CARLOS GONÇALVES, mestre da interpretação da guitarra portuguesa e extraordinário autor, está considerado uma das principais referências da música portuguesa.
A sua longa carreira artística, esteve dedicada quase em exclusivo, à que foi a rainha do fado, a imortal AMÁLIA RODRIGUES, integrando-se desde 1968, no grupo de músicos dirigido por José Fontes Rocha, a quem veio a suceder, formando então conjunto com Sebastião Pinto Varela (guitarra portuguesa), Jorge Fernando (viola) e Joel Pina (viola baixo). Mais tarde, veio também fazer parte do grupo Lelo Nogueira (viola).

Foram 31 anos – até ao falecimento de AMÁLIA RODRIGUES em Outubro de 1999 – de colaboração em gravações e espectáculos ao vivo
pelas melhores salas e televisões de todo o mundo, onde ficou demonstrada a sua qualidade artística.




Roma, Teatro Sixtina
Tókio, Sankei hal
Rio de Janeiro, Canecão
Paris, La Téte de l’Art
Paris, Teatre de la Ville
Paris, Téatre des Champs Elysées
Paris, Olímpia
Coliséo de Paris
Casino de Paris
Nova York, Carnegie Hall, etc...

Itália, Espanha, França, Roménia, Países Baixos, África do Sul, Zimbabwué, Canadá, Venezuela, Argentina, Chile, Atenas e muitos mais.


Depois de dedicar a sua vida artística ao serviço dos demais, CARLOS GONÇALVES, começa uma nova fase da sua extensa e brilhante carreira, agora em duas vertentes:

1º Como concertista de Guitarra Portuguesa, em Recitais, Festivais de Guitarra, Festivais de Música Clássica, etç...

2º Como director musical e intérprete do seu próprio grupo de Fado, ddirigido para Sessões de Festivais e Concertos de Música de Raiz Tradicional.



Músicos que acompanharam Amália
www.instituto-camoes.pt/bases/amalia/musicos.htm